segunda-feira, 12 de maio de 2014

Em casa... Desapego

Faz um ano que escrevi um post sobre o "descobrimento" da organização...
Bem, eu continuo tentando exercê-la.
No final do ano passado cheguei até a fazer um curso e gostei muito.
Por enquanto o exercício restringe-se à minha casa, mas gostaria de, pelo menos, compartilhar algumas coisinhas com vocês.
Em primeiro lugar, a organização não pode ser restrita apenas à organização da casa. Também temos que primar pela organização do nosso trabalho, do nosso dia-a-dia, da nossa vida.
Eu sei que parece meio óbvio, mas para mim, não era.
Talvez por não ter uma rotina rígida... Não tenho filhos para levar ao colégio, nem um marido que exija jantar na mesa todos os dias... As coisas pra mim acontecem de maneira muito natural... O que acontecer, aconteceu... O que der pra fazer, deu... O que não der, faço depois...
Mas ano passado, eu comecei a criar rotinas... E as coisas têm funcionado de uma maneira melhor...
Mas eu realmente acho que tudo flui melhor quando temos a casa organizada... Não arrumada... Organizada.
E o primeiro passo da organização de uma casa é o "descarte"... ou como eu gosto de chamar, o "desapego".
Sim, porque temos mania de ter e querer coisas das quais não precisamos.
Nos apegamos a muitas coisas, por diversos motivos, e esse apego gera um acúmulo e um desperdício de muitas coisas ao mesmo tempo... Espaço, tempo, dinheiro...
Eu, quando casei, saí de um apartamento onde morava sozinha e tinha 2 armários enormes e me vi tendo que dividir um (e somente 1) com meu marido. A minha parte eram 2 portas e 1/2... E depois comprei uma cama box com baú... E depois comprei uma cômoda... Nunca era suficiente.
Um dia parei pra prestar atenção nas coisas que eu tinha: roupas de quando eu pesava 40 quilos a mais, roupas de quando eu pesava 14 quilos a menos, sapatos que comprei quando tinha cargo executivo (há mais de 10 anos sem nunca ter usado), tantas coisas que por um motivo e por outro nunca saiam do meu armário.
Aí vem o exercício do desapego.
Um exercício seu, íntimo, de cabeça aberta e disposição.
Gosta tanto de uma roupa que não serve? Não adianta guardá-la por 10 anos esperando que um dia ela volte a servir... Tem dó de doar um sapato novo que custou R$ 150,00? Venda!
Era o que acontecia comigo... Mas depois desse exercício, foram várias sacolas para doação, algumas roupas e sapatos direto para o lixo, e umas boas peças para venda. Sim, VENDA! No ano passado eu vendi 14 pares de sapatos que estavam "parados" no meu armário por diversos motivos... Ganhei espaço e um dinheirinho para fazer algumas coisas (inclusive comprar pares novos, rsrsrsr).
Então vamos lá...
Para começar, você não precisa tirar TUDO do armário... Mesmo porque se você não conseguir arrumar no mesmo dia, vai dar uma desânimo de continuar...
Dê uma passada nas suas roupas e retire as que você não usa (ou não se lembra da última vez que usou), e aquelas que não servem (ou que você tenha dúvida). Deixe no armário aquelas que você usa com certeza.
Analise cada peça com carinho, e como eu disse, cabeça aberta. Seja honesta com você mesma. Uma peça que você não usa há anos... Vale a pena guardar? O que te impede de usá-la? Combina com você, com seu estilo?
Tem peças que você realmente gosta e quer usar? Faça um experiência e use. Veja como se sente...
Tem peças que gosta mas não servem? Coloque em uma caixa, date e coloque um prazo para poder voltar a usá-las... Mas não as esqueça. Dado esse prazo, se não voltou a usá-las, DESAPEGUE!
É muito bom saber que você tem em seu armário somente peças que gosta, que servem e que USA!
Abra espaço para as coisas que realmente combinam com você.

Abaixo segue um vídeo mostrando como eu me desapego das minhas roupas, espero que vocês se sintam motivadas a esse exercício:


segunda-feira, 28 de abril de 2014

2014... O Retorno

Se tem uma coisa que eu realmente odeio em mim é a PREGUIÇA.
Pura e simples PREGUIÇA.
E é por causa dela que acabo deixando este blog meio de lado.
Este ano eu fiz uma listinha de projetos para a minha vida, e um deles é escrever aqui pelo menos uma vez por semana. Será que eu consigo???
Bem, PROMETO que vou tentar, mesmo quando bater a preguiça.
Hoje é apenas um OI, mas semana que vem tem post e tem vídeo (!!!)
Até.

quinta-feira, 14 de março de 2013

Por Aí... Em Paris, de novo.

Em 2012 o grande projeto foi mais uma vez, a viagem de férias. Ir pra Itália, país que não fui quando fiz o meu "mochilão" em 2010. A Pri, minha amiga de infância e madrinha de casamento iria comigo. 
Mas desde o começo do planejamento, ela me pediu 2 coisas: viajar em um só pais e por 20 dias, pois achava 30 muito... Bem, eu sou daquelas que gosta de aproveitar cada segundinho das férias. Não conseguia entrar na minha cabeça viajar só por 20 dias. Decidi, então, passar uma semana em Paris e depois me encontraria com ela na Itália. No final das contas, ela decidiu ir comigo "de tanto que você fala de Paris", ela disse... Mas, aposto, que ela não se arrependeu...
Pra começar, alugamos um apartamento. Como iríamos ficar 5 dias, de novo, optei pelo apartamento. Só que dessa vez alugamos um no 8ème, ótimo localização, com estação de metrô, ônibus e táxi na porta. Perfeito para 3 pessoas, um mezanino com uma suíte, sala, cozinha, banheiro e uma cama de solteiro. Adoramos e queremos voltar pra lá tipo, ontem.
De novo utilizei o Homelidays e recomendo. O único cuidado é ler as avaliações. Eu não alugaria um apartamento sem avaliação. E você pode se comunicar diretamente com o proprietário, pedir o endereço, ver no google maps a cara da vizinhança... 

Super cozinha

Visão geral do ap

Sala



E, o mais importante, nosso ensaio fotográfico.
Ano passado, eu participei de um concurso fotográfico do blog A Viagem Certa, concorrendo com fotos de Paris, e a minha ganhou. O prêmio: um ensaio fotográfico, em Paris, com o fotógrafo Filipe Xavier.
Bem, o ensaio foi uma delícia. Super tranquilo (eu sou super envergonhada), mas correu tudo bem, o Filipe é um amor de pessoa e quem estiver com viagem marcada, eu super recomendo. Para conhecer mais do trabalho dele e ver nossas outras fotos, clique aqui.











E de resto, é aquilo: muita bateção de perna (como se anda em Paris), subimos na Torre (ingressos comprados pela internet, sem precisar pegar fila lá, mas péssima escolha de horário, antes do meio dia o bar de champagne tá fechado), fomos ao Louvre e comemos (ah, os croissants).
Mas também fomos a Versailles e ao Vale do Loire, vou falar outro dia, porque este post já tá muito grande...



quinta-feira, 7 de março de 2013

Em casa... por uma vida mais organizada

E depois de um longo e tenebroso inverno... e primavera... ops, e verão também...
Acho que não passo um dia sem pensar "preciso escrever no blog", e o dia acaba passando e eu não escrevo... Mas agora eu estou determinadíssima a criar uma rotina, para muitas coisas, e uma delas, com certeza, será escrever...
Bem, 2012 veio em função das minhas férias e a tão sonhada viagem para a Itália.
E ela passou e correu tudo otimamente bem... Logo, logo, escreverei a respeito e colocarei algumas fotinhos...
E 2013 chegou com vários projetos, entre eles outra viagem, desta vez com meu marido (\o/), construção de casa, desapego, ganhar um $$$ extra... Muitas coisas...
E vou começar este ano falando de uma descoberta fenomenal que eu fiz: o site www.vidaorganizada.com (!!!). Juro que passei o mês de janeiro lendo TODOS os posts que tem lá e me preparando para aproveitar o carnaval, que veio no comecinho de fevereiro, para ARRUMAR ARMÁRIO!!! Eu procuro arrumar meus armários pelo menos 1x por ano, e faço até mais que isso... Mas dessa vez eu me superei... Meu guarda roupa ficou (quase) pela metade, sobrou gaveta vazia na minha cômoda e tudo... Foram 7 sacolas pra doação e uma mala média com roupas mais "tchans" que eu fico com dó de dar e tô tentando vender... Só sapatos já vendi 7. Tudo eu pensava: gosto muito, pouco ou mais ou menos? serve? quando usei pela última vez? nunca usei, comprei quando? Quando a resposta era: fazem...anos, não tinha dúvidas, pelo menos não dessa vez, e tirei mesmo. Dessa vez aquelas remotas possibilidades, de vai que um dia eu emagreço, vai que um dia eu precise, vai que, vai que... Foi tudo!!!
Arrumei estante de livros, digitalizei minhas revistas de turismo e mandei toda a papelada pra reciclagem. Arrumei caixas de documentos e comprovantes de pagamento de contas que eu guardo há anos, separei por tipo e prazo de arquivamento e agora tudo está em pastas suspensas ou de elástico e identificado. Arrumei bijuterias, maquiagens e coisinhas de unha. Na verdade, acho que esse inclusive foi o "gatilho", graças a um presentão que eu ganhei de uma grande amiga... Arrumei caixa de remédio (tava TUDO vencido, menos a gaze) e banheiro....
E agenda!!! Gente, tô usando agenda!!! Não só para compromissos tipo "otorrino, quinta, 10hs"... Pra tudo!!! Tenho que confessar que minha cabeça não anda lá muito boa e que eu sou uma pessoa super preguiçosa (... ah, vá!!!), e tinham muitas coisas que eu deixava pra depois... Coisinhas simples, fáceis, que não demorariam 2 minutos, mas eu deixava pra depois... Agora com tudo anotado, gera no subconsciente (pelo menos no meu), uma obrigação de fazer, e assim, aos poucos, a casa fica mais organizada, as contas, os compromissos, tudo... Tô adorando essa nova fase. Eu sei que muita gente vai falar que tudo isso é meio lógico (tipo, deixar todo documento junto guardado no mesmo lugar), mas pra mim, por mais que eu soubesse disso, na hora de fazer não rolava não. O que eu já perdi de coisa dentro de casa... Aff...
E pra não escrever sem fotos...
E por dentro
O presente... Um porta-jóias... por fora




As bijous maiores e de mais uso


Bijous menores
Maquiagem e coisas de manicure






Documentos...
... e mais documentos



E, enquanto eu tirava as fotos, a Nina aproveitou a deixa e tomou conta do arquivo:


E, pra quem quiser conhecer o culpado por tudo isso, clica aqui.

E (de novo!!!), pra finalizar, como mãe coruja, tenho que apresentar o novo membro da família:

Ele não tem nome ainda, mas não é muito lindo???
Beijinhos e até a semana que vem (!!!)

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Por aí... E o Rio de Janeiro continua lá...

Pra começar e pra terminar...
Pra começar de novo e ressuscitar este blog...
E pra terminar a estadia da Andreia, a prima portuguesa, que ficou aqui
4 meses e foi embora às vésperas do Natal...
Tinham falado pra Andreia não ir embora do Brasil sem conhecer o Rio 
de Janeiro... E eu, como muuuuuitos com certeza, têm lá os seus receios...
Eu não queria ir... Mas sabe como é, né... Oportunidades para sair de SP
devem ser aproveitadas sempre. 
E assim fomos nós, em um sábado, para voltar no domingo.
Então, pegamos o avião aqui em Congonhas e foi rapidinho. Nem 
despachamos malas, cada uma levou uma mochila só e pronto.
Traumatizante é a busca por hotéis no Rio... Inúmeras opções em Copacabana
e Ipanema... Assim como as opiniões que recebi a respeito.
Eu queria alguma coisa que fosse fácil, de acesso aos principais pontos
turísticos e "tranquilo", se é que me entendem...
Mas, fã das novelas do Manoel Carlos que sou (são as UNICAS que tenho 
paciência, pouca, para assistir)... queria ficar no Leblon... E quem disse que
no Leblon tem hotel? Logo DOIS!!! Carésimos!!! A outra opção que eu
cogitei era um B&B em Santa Tereza... Dúvidas!!!
Optei pelo Leblon. E como era coisa rápida, optei por um hostel!!!
Pois é... O Z.bra Hostel é uma graça, muito bem localizado, a uma quadra
da praia. Reservei um quarto com 2 camas de solteiro, café da manhã bom,
banheiros limpos... Mas é um hostel... E quando chegamos de volta do show
da Maria Gadú que a Andreia quis assistir, às 3 da manhã, tava tendo festa!!!
A sorte é que estávamos muito cansadas, então chegamos e dormimos direto.
Chegamos ao Hostel às 11:00 mas o check-in era só às 14:00 então deixamos
as mochilas lá e fomos dar uma volta, que foi do hostel, lá no final do Leblon
até o Forte de Copacabana, a pé, passando pela Lagoa Rodrigo de Freitas.
O tempo estava HORRÍVEL!!!! Quando é que eu vou achar que vou pro Rio
de Janeiro em DEZEMBRO e vai chover??? Um horror, mas não podíamos
deixar que isso atrapalhasse, então saímos embaixo de chuva mesmo.
Depois do almoço fomos para o Citibank Hall, lá na Barra da Tijuca, onde ia
 ser o tal show que a Andreia queria assistir. Para aproveitar o tempo que ela 
ia ficar lá, combinei de encontrar com a CAROL CAMANHO, fotógrafa, fofa, 
que fez uma sessão dos meus gatos quando passou por aqui em outubro. 
E, com a desculpa de pegar as fotos, nos encontramos no Shopping e ela 
e o marido me ajudaram a passar o tempo... Foi uma noite agradabilíssima 
e por si só já valeu a viagem.
No dia seguinte, fomos a praia pra Andreia dar um mergulho e de mochilas nas
costas fomos até o Pão de Açúcar, já que o tempo tinha começado a abrir...
Fomos de ônibus mesmo. A vista de lá é realmente muito bonita e o lugar
super agradável. Sugeri a Andreia ficarmos lá até a hora da volta, que era às 17, já
que de lá a vista do Cristo não era muito animadora. Deitamos em umas 
espreguiçadeiras e, passado um tempinho, vi que o céu tinha aberto totalmente
e saímos, as 2 loucas, atrás de ver como chegava ao Cristo. Andamos até o
ponto de ônibus, mas... eu já falei que era domingo, né? Esperamos quase uma hora
e nada... Aí apareceu um casal perdido, também procurando o ônibus para lá.
Sugeri dividirmos um táxi e assim fomos. Chegando lá, 2 horas de espera para 
subir... Dividimos outro táxi. O tempo certo para bater umas fotinhos, descer, 
pegar o ônibus para o aeroporto e embarcamos em cima da hora...
Como a viagem a Florianópolis, corrida. Mas valeu a pena, com certeza...
As fotinhos do nosso fim-de-semana carioca:

A Andreia no meio do vento lá no Forte de Copacabana

Subindo no bondinho do Pão de Açúcar






Em casa... de volta!!!

Ô meu Deus... tanto tempo...
Mas eu tô viva, hein?
Este semestre foi uma loucura sem tamanho.
Foi ó último da faculdade: um monte de trabalho pra fazer, apresentações, TCC, etc... Mas acabou. Finalmente.
Agora, um monte de planos e projetos pela frente...
Estou terminando de organizar minha viagem de férias deste ano, pra Paris e Itália.
JA estou organizando a minha viagem de férias do ano que vem... Desta vez, finalmente, com meu marido.
Mas não vou falar pra onde, pois vou fazer surpresa pra ele :)
Compramos um terreno no interiorrrrrrrr!!! Em Salto e planos para a casa nova pipocam na minha cabeça.
Incertezas só no trabalho, do qual estou cansada e não sinto mais T nenhum...
Quero fazer um curso de Photoshop...
Quero fazer um curso de corte e costura e comprar uma máquina...
Quero fotografar mais...
Minha vida começa, de novo, neste semestre...
E tô de volta...
Ainda hoje escrevo sobre o Rio de Janeiro...


quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Por aí... Em Florianópolis

Este final de semana levei a Andreia, a prima portuguesa, para conhecer Florianópolis.
Conhecer naquelas, né, porque um fim de semana é muito pouco para se passar lá.
Fomos de avião, na sexta. Uma loucura para sair de São Paulo e chegar até Guarulhos
na sexta feira da corrida de Fórmula 1. Encontrei com a Andreia na rodoviária do
Jabaquara (porque ela ainda veio de Santos) às 17:30. O nosso avião saía às 21:45.
Tranquilo, né? NADA DISSO... Chegamos em Guarulhos um pouco depois das
20, comemos e foi o tempo certinho...
Eu havia reservado um carro pela internet. E ao desembarcarmos, lá estava um
senhorzinho com uma placa da Hertz me esperando. Nos levou até a loja. Lá, tudo
simples e rápido. Eu havia reservado um Celta, o mais simples e baratinho de todos.
Me deram um Gol, com ar e direção, pelo mesmo preço. Que bom.
Vou pular a parte que eu me perdi até chegar a Pousada. O santo google nessa hora,
pisou na bola. Depois de muito tempo é que me toquei que tem GPS no Iphone,
e foi o que me ajudou, muito.
Sábado saímos numa maratona para poder mostrar a Andreia o máximo da cidade.
Coitada... Ficou mais dentro do carro do que na praia. Fomos até a Lagoa da
Conceição, Armação, Pântano do Sul, Jurerê e Joaquina. Almoçamos no Pântano
e jantamos no Sambaqui.
Achei que eu ia ter uma intoxicação, porque eu só queria comer ostra...
No domingo, o dia amanheceu feio, frio e chuvoso. Fizemos reserva em um passeio de
escuna saindo de Canasvieiras. Ainda no caminho, passamos novamente na Joaquina e
no Santinho. A tarde, depois do almoço, o sol voltou a aparecer.
Infelizmente foi o tempo de chegarmos do passeio, pegar nossas coisas na pousada e
irmos para o aeroporto.
Corrido demais...
Mas valeu a pena. ADORO Florianópolis.
Não levei câmera. As poucas fotos fiz com o celular mesmo:

Da pousada tínhamos uma trilha que levava até a praia da Joaquina



Na praia do Jurerê

Ostras gratinadas... Ô Deus, que delícia...