sexta-feira, 29 de junho de 2012

Por aí... E o Rio de Janeiro continua lá...

Pra começar e pra terminar...
Pra começar de novo e ressuscitar este blog...
E pra terminar a estadia da Andreia, a prima portuguesa, que ficou aqui
4 meses e foi embora às vésperas do Natal...
Tinham falado pra Andreia não ir embora do Brasil sem conhecer o Rio 
de Janeiro... E eu, como muuuuuitos com certeza, têm lá os seus receios...
Eu não queria ir... Mas sabe como é, né... Oportunidades para sair de SP
devem ser aproveitadas sempre. 
E assim fomos nós, em um sábado, para voltar no domingo.
Então, pegamos o avião aqui em Congonhas e foi rapidinho. Nem 
despachamos malas, cada uma levou uma mochila só e pronto.
Traumatizante é a busca por hotéis no Rio... Inúmeras opções em Copacabana
e Ipanema... Assim como as opiniões que recebi a respeito.
Eu queria alguma coisa que fosse fácil, de acesso aos principais pontos
turísticos e "tranquilo", se é que me entendem...
Mas, fã das novelas do Manoel Carlos que sou (são as UNICAS que tenho 
paciência, pouca, para assistir)... queria ficar no Leblon... E quem disse que
no Leblon tem hotel? Logo DOIS!!! Carésimos!!! A outra opção que eu
cogitei era um B&B em Santa Tereza... Dúvidas!!!
Optei pelo Leblon. E como era coisa rápida, optei por um hostel!!!
Pois é... O Z.bra Hostel é uma graça, muito bem localizado, a uma quadra
da praia. Reservei um quarto com 2 camas de solteiro, café da manhã bom,
banheiros limpos... Mas é um hostel... E quando chegamos de volta do show
da Maria Gadú que a Andreia quis assistir, às 3 da manhã, tava tendo festa!!!
A sorte é que estávamos muito cansadas, então chegamos e dormimos direto.
Chegamos ao Hostel às 11:00 mas o check-in era só às 14:00 então deixamos
as mochilas lá e fomos dar uma volta, que foi do hostel, lá no final do Leblon
até o Forte de Copacabana, a pé, passando pela Lagoa Rodrigo de Freitas.
O tempo estava HORRÍVEL!!!! Quando é que eu vou achar que vou pro Rio
de Janeiro em DEZEMBRO e vai chover??? Um horror, mas não podíamos
deixar que isso atrapalhasse, então saímos embaixo de chuva mesmo.
Depois do almoço fomos para o Citibank Hall, lá na Barra da Tijuca, onde ia
 ser o tal show que a Andreia queria assistir. Para aproveitar o tempo que ela 
ia ficar lá, combinei de encontrar com a CAROL CAMANHO, fotógrafa, fofa, 
que fez uma sessão dos meus gatos quando passou por aqui em outubro. 
E, com a desculpa de pegar as fotos, nos encontramos no Shopping e ela 
e o marido me ajudaram a passar o tempo... Foi uma noite agradabilíssima 
e por si só já valeu a viagem.
No dia seguinte, fomos a praia pra Andreia dar um mergulho e de mochilas nas
costas fomos até o Pão de Açúcar, já que o tempo tinha começado a abrir...
Fomos de ônibus mesmo. A vista de lá é realmente muito bonita e o lugar
super agradável. Sugeri a Andreia ficarmos lá até a hora da volta, que era às 17, já
que de lá a vista do Cristo não era muito animadora. Deitamos em umas 
espreguiçadeiras e, passado um tempinho, vi que o céu tinha aberto totalmente
e saímos, as 2 loucas, atrás de ver como chegava ao Cristo. Andamos até o
ponto de ônibus, mas... eu já falei que era domingo, né? Esperamos quase uma hora
e nada... Aí apareceu um casal perdido, também procurando o ônibus para lá.
Sugeri dividirmos um táxi e assim fomos. Chegando lá, 2 horas de espera para 
subir... Dividimos outro táxi. O tempo certo para bater umas fotinhos, descer, 
pegar o ônibus para o aeroporto e embarcamos em cima da hora...
Como a viagem a Florianópolis, corrida. Mas valeu a pena, com certeza...
As fotinhos do nosso fim-de-semana carioca:

A Andreia no meio do vento lá no Forte de Copacabana

Subindo no bondinho do Pão de Açúcar






3 comentários:

  1. Adorei o post Cris, tenho vontade de passar um fim de semana lá mas morro de medo acredita? Me animei depois dos seus comentários mas espero que sem chuva!! Bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito sim. E vou falar que tive um medinho quando fomos do Leblon pra Barra pois o ônibus passa no pé da Rocinha (eu acho). Com tudo o que a gente sabe que acontece, não tem como não, né. Acho que o segredo é ficar em um lugar onde tenha acesso fácil aos pontos turísticos. Mas graças a Deus foi tudo tranquilo e não vimos nem aconteceu nada. Beijo.

      Excluir
  2. Caraca minha irmã... Que fotos animais!!!

    ResponderExcluir