quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Por aí... Em Florianópolis

Este final de semana levei a Andreia, a prima portuguesa, para conhecer Florianópolis.
Conhecer naquelas, né, porque um fim de semana é muito pouco para se passar lá.
Fomos de avião, na sexta. Uma loucura para sair de São Paulo e chegar até Guarulhos
na sexta feira da corrida de Fórmula 1. Encontrei com a Andreia na rodoviária do
Jabaquara (porque ela ainda veio de Santos) às 17:30. O nosso avião saía às 21:45.
Tranquilo, né? NADA DISSO... Chegamos em Guarulhos um pouco depois das
20, comemos e foi o tempo certinho...
Eu havia reservado um carro pela internet. E ao desembarcarmos, lá estava um
senhorzinho com uma placa da Hertz me esperando. Nos levou até a loja. Lá, tudo
simples e rápido. Eu havia reservado um Celta, o mais simples e baratinho de todos.
Me deram um Gol, com ar e direção, pelo mesmo preço. Que bom.
Vou pular a parte que eu me perdi até chegar a Pousada. O santo google nessa hora,
pisou na bola. Depois de muito tempo é que me toquei que tem GPS no Iphone,
e foi o que me ajudou, muito.
Sábado saímos numa maratona para poder mostrar a Andreia o máximo da cidade.
Coitada... Ficou mais dentro do carro do que na praia. Fomos até a Lagoa da
Conceição, Armação, Pântano do Sul, Jurerê e Joaquina. Almoçamos no Pântano
e jantamos no Sambaqui.
Achei que eu ia ter uma intoxicação, porque eu só queria comer ostra...
No domingo, o dia amanheceu feio, frio e chuvoso. Fizemos reserva em um passeio de
escuna saindo de Canasvieiras. Ainda no caminho, passamos novamente na Joaquina e
no Santinho. A tarde, depois do almoço, o sol voltou a aparecer.
Infelizmente foi o tempo de chegarmos do passeio, pegar nossas coisas na pousada e
irmos para o aeroporto.
Corrido demais...
Mas valeu a pena. ADORO Florianópolis.
Não levei câmera. As poucas fotos fiz com o celular mesmo:

Da pousada tínhamos uma trilha que levava até a praia da Joaquina



Na praia do Jurerê

Ostras gratinadas... Ô Deus, que delícia...

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Por aí... A Família de Itu

No sábado foi o casamento da Dani, prima do Alê.
E foi tudo tão lindo... E eu me emocionei tanto e fiquei tão feliz
por esta realização do seu sonho... E aí ontem eu me dei conta
do porquê...
Minha mãe e meu pai são filhos únicos, então não tenho tios e
primos diretos. Tenho 2 primos em Portugal, filhos do meu tio,
meio irmão do meu pai. Aqui tenho a Lili, minha prima de coração,
que eu amo muito, e é, na verdade, prima do meu pai.
Então, eu peguei pra mim os tios e primos do meu marido, e tenho-os
como MEUS tios e primos. E os quero muito bem, um carinho muito
grande, um sentimento muito especial.

Tia Anita


Tio Toninho

Dani e Gustavo


Rê e Paulo
Lu e André

Essa é a minha família de Itu... (abafa, que o André e a Lu moram em SP,
mas eu os conheci em Itu, então fica sendo, tá?)

sábado, 12 de novembro de 2011

Por aí... Casamento da Dani

Passadinha rápida...
Só pra contar que hoje é o casamento da Dani, minha prima "postiça".
A Dani é prima do Alê, e hoje, depois de 11 anos (acho que é isso)
ela vai casar com o Gustavo.
Duas pessoas super queridas, sempre de bem com a vida.


Dani e Gustavo, muitas felicidades.
Adoro vocês.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Por aí... Em Petrópolis

Um ano depois...
Esqueci de contar sobre a nossa lua-de-mel...
Eu tinha vááááááários planos sobre a minha lua de mel.
Mas o Alê, pé no chão que é, diante de todos os gastos da
festa, preferiu não ir a lugar nenhum. Mas depois, eu
consegui convencê-lo de que merecíamos uns diazinhos a sós.
Desde que não gastássemos muito. Minha idéia original era ir
para a Serra Gaúcha, mas fiquei com medo, por causa de chuvas.
Sempre tive vontade de conhecer Petrópolis e esse, então, foi
o destino escolhido. Fomos de carro mesmo, na segunda após
o casamento e ficamos até sexta. A pousada que eu escolhi foi
a Le Siramat. Longe do centro, mas com uma vista deslumbrante,
com lareira e hidro no quarto. Foi uma semana deliciosa.
A cidade é uma graça. Gostamos bastante.









quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Em casa... Em casa

Credo....
Já fez aniversário desde o meu último post.
Tempo é o que me falta. Ô vida corrida essa nossa, né?
Sabem que outro dia me dei conta que não postei sobre a
lua de mel??? E isso porque este mês, dia 2, comemoramos 1 ano de casados.
No final de setembro fui conhecer Brasília. E tb demos um pulinho
em Itu para ver a família... Tem uma prima portuguesa do meu
marido que está aqui e temos procurado passeios para fazer com ela.
Mas nem o básico (Parque do Ibirapuera, Museu do Ipiranga, etc)
conseguimos fazer.
E estou em casa. Sou bancária e estou de greve...
Depois de 13 anos de empresa (que completo no dia 13 agora),
muitas coisas aconteceram neste último ano e "fizeram a minha cabeça"
a respeito... Aí, eu tô achando que vou ter tempo e postar...
Mas todo dia acontece alguma coisa diferente e não consigo...
Mas logo logo eu posto. Se calhar ainda hoje...

domingo, 24 de julho de 2011

Por aí... Em Paris

Paris, de novo...
Dizem que Paris, você ama ou odeia.
Eu amei do momento em que coloquei os meus pés na estação de trem ano passado.
E não via a hora de voltar.
Como o meu marido havia me dito que este ano não poderia viajar nas férias, decidi
passar 10 dias em Paris. Só 10 dias, para poder passar o resto das férias com ele,
contrariando a minha opinião de  aproveitar ao máximo, visto que o preço da
passagem é tão alto.
Quem foi comigo, no final das contas, foi a Lu. Minha amiga há mais de 20 anos.
Estudamos juntas no colegial e somos amigas até hoje.
Bem, foram 10 dias deliciosos, de muito calor e muita caminhada.
Fiz bolhas nos pés, mas valeu muito.
Fomos até Versailles à noite, assistimos ao estáculo das águas noturno e adorei.
Também subimos na Torre, o que ano passado eu não tinha feito.

O arco do Triunfo

La Defense lá no fundo, vista do alto do Arco
A torre Eiffell


E do outro lado, a Escola Militar











video




Não sei o que aconteceu, mas não estou conseguindo colocar as legendas
sem tirar as fotos de ordem, então para vocês saberem, depois da Torre,
as fotos são: 1) dentro da Ópera Gernier; 2) No Louvre, os gatos do Egito;
3) em Versailles (AMO); 4) também em Versailles, uma das muitas fontes.

O vídeo foi gravado em Versailles, já no espetáculo das Águas.

Mais uma vez, recomendo muito conhecer Paris. Para muitos, parece impossível
fazer uma viagem para a Europa. Mas se programando com um pouco de antecedência,
dá para fazer uma viagem ótima. Tenho uma amiga que queria ir muito comigo,
acabou não indo por causa de alguns problemas pessoais. Mas ela me disse que foi
cotar passar uma semana na pousada do Rio Quente em Goiás, e quando viu o valor,
me disse que se fosse comigo os 10 dias para Paris, ficaria mais barato.
O que eu faço: me programo com antecedência, assim compro a passagem mais
barata e pago de 6 até 10 vezes no cartão; alugo apartamento ao invés de hotel (para
quem é mais jovem e desencanado, existem os hostels, e se forem em mais de um,
com quartos duplos ou triplos, mais baratos); faço uma boa refeição no dia,
geralmente o almoço, depois me delicio com os crepes, croissants e baguetes,
mais baratos e igualmente deliciosos; compro os ingressos pela internet, já pago
antes e evito filas.

Agora estou programando a minha próxima grande viagem, em agosto do ano que vem,
para a Itália.



terça-feira, 21 de junho de 2011

Em casa... Margot

A Margot é a minha menina do meio. A mais envergonhada, a mais medrosa
para algumas coisas e a mais corajosa para outras. Manhosa que só...
Ao contrário da Dóris, que adora um perfume, essa adora uma roupa suja,
fedida, é muito engraçado. Acho que é onde realmente ela sente
o cheiro das pessoas, sei lá...
Essa eu não achei na rua. Estava pra adoção no pet onde eu comprava ração
e não resisti. Depois de muito choro (choro mesmo, parecia que alguém tinha
morrido) porque eu não sabia o que fazer, trouxe ela pra casa,
Ela é uma fofura, doce que só...
Mas por ser tímida tenho poucas fotos...

Ó ela cheirando a camiseta do meu irmão...





sábado, 28 de maio de 2011

O casamento... A mágica da FOTOGRAFIA

Todos nós sabemos que o que sobra depois de tanto tempo de
planejamento e de dedicação ao casamento, além das
lembranças, são as fotos.
Eu queria um fotógrafo muito bom. Mas infelizmente,
não tínhamos orçamento para isso.
Então, faltando 1 mês para o casamento, eu tomei
uma decisão drástica e arquei do meu bolso, a contratação
de uma super, mega, linda e maravilhosa fotógrafa, a Sharon.
Na verdade, só fiquei sabendo que seria ela a fotografar
o meu casamento uma semana antes. Explico: quando fui
ao escritório, eu conversei com a Fernanda. Elas são sócias,
fofas, queridas demais. O trabalho delas é incrível.
A qualquer hora, em qualquer situação. Eu, que sou super
tímida, sou louca pra fazer ensaio, trash the dress, tudo
o que eu pudesse com elas...
Bem, com a Sharon, veio também a Giselly, outra querida.
E posso dizer que tive muita sorte. Me senti super a vontade.
Pedi para não se limtarem a poses, que queria as fotos mais naturais possíveis.
As fotos são lindas, únicas, especiais e falam por si.














Agradeço a elas muito por esses momentos.
E indico demais, nem que seja somente para acompanhar
a vida e carreira dessas meninas lindas.

http://www.fernandapetelinkar.com.br/blog/

domingo, 22 de maio de 2011

O casamento... Detalhes

Sumidíssima, eu sei.
Mas a correria é tanta...
Daqui há 10 dias começam as provas. Ai, meu Deus.
E eu precisei formatar o meu micro, uma confusão, só.
Mas, vamos lá.
Deixa ver se eu consigo começar a contar sobre o casamento

Eu me casei em outubro do ano passado, depois de 1 ano de preparativos.
Desde o começo, eu tinha muito claro o tipo de festa que gostaria, até porque
eu sabia que o Alê não era muito fã, então eu queria fazer de um modo que ele
se sentisse super a vontade, porque, afinal, este dia era dele também.
O que eu queria, desde o começo, era um ambiente aconchegante, onde
todos se sentissem a vontade. Não queria nada muito tradicional nem com toda
aquela "pompa" de uma cerimônia de casamento. Sou super tímida e só de me
imaginar entrando em qualquer lugar com todos olhando exclusivamente para mim,
já me deixava em pânico. Então, cortei essa parte do planejamento. E assim,
também, convenci o Alê quanto ao tom que eu queria dar à festa, e ele adorou.
Então, quando os convidados chegassem, nós 2 estaríamos já lo local para receber
a todos. O que já, por si só, foi uma grande surpresa para os convidados.

Priorizamos boa comida. Quero dizer, comida gostosa, onde cada um pudesse
comer à vontade. E isso se estendeu aos doces e bem casados, onde, depois de
muitas degustações atrás de preços baixos, a 1 mês antes do casamento,
decidi pelos doces da Carol Melo  e os bem casados da Célia. As 2 eu conheci
no aniversário de 1 ano do blog Vestida de Noiva, da querida Fernanda Floret
que, inclusive, me deu a honra da sua presença no meu casamento. Não
eram baratos, mas eram deliciosos. Percebi que em certas coisas não dá
pra economizar e doces e bem casados são algumas delas, pois são coisas
que todos esperam.

Os doces deliciosos...
... da Carol Melo

A mesa do bolo e doces.


A escolha do buffet foi bem difícil. Nós não podíamos gastar muito
e eu tinha aflição daqueles salões fechados, brancos, frios.
Mas também não podia alugar um sítio nem queria fazer nessas chácaras
que ficam longe de tudo. Nossa área de procura era bem restrita.
E mesmo sendo um pouco mais longe do que queríamos, cheguei até
o Buffet Napoleão em São Bernardo do Campo. O buffet era uma delícia,
com bastante verde, bem aberto, todo iluminado a meia luz, a luz de velas
(que a minha fotógrafa odiou, mas tudo bem...).



O bom é que o buffet não pedia muita decoração para ficar lindo.
Então eu pedi flores somente como um complemento e não como o foco principal,
sem exageros. Assim o orçamento não ficou tão caro.
E, para baratear um pouco mais, eu dei vidros decorados para a
decoradora usar no lugar dos vasos de vidro. Eu os juntei durante 1 ano,
eram de tudo o que se poderia imaginar, molho de tomate, champignon,
azeitonas, garrafas, etc... Comprei uma rendinha de crochê na 25 de
Março e apliquei aos vidros. Adorei o efeito. Me surpreendi ao chegar
ao salão. Ficaram lindas. Escolhi flores brancas e toalhas marrons.
A decoração foi feita pela própria dona do buffet, a Regina.



A papelaria ficou a cargo da Melina, da Carinhas Personalizadas. Usamos
a nossa carinha no convite, nos cardápios e marcadores de mesas, e as
dos meus gatos nos bem casados.

As carinhas dos meus gatos
nos bem-casados da Célia
Nossa carinha no cardápio

No lugar de retrospectiva, que consumiria uma parte da festa e com
a qual ficaríamos super envergonhados, eu fiz uma cortina de fotos,
com fotos desde o casamento dos meus pais e dos pais do Alexandre,
até fotos da nossa história juntos.


Estes foram alguns detalhes que tornaram este dia muito especial.
Logo, logo, volto com mais...